NOTÍCIAS

CEA-PROPAM e Consórcio de Recuperação da Bacia da Pampulha são homenageados pela Prefeitura de Contagem - 20.03.2018.

 

Um grande público formado por ambientalistas, cuidadores de nascentes, fiscais e moradores, além de parceiros do projeto Contagem das Nascentes e dos membros mirins do Rotary Club, se reuniram na tarde desta terça-feira (20), no auditório da Prefeitura de Contagem, para a entrega do prêmio Contagem das Nascentes, evento em comemoração da Semana da Água 2018.

 

O ato marcou também as comemorações pelo Dia Municipal do Cuidador de Nascentes, instituído via projeto lei do vereador Daniel Carvalho, também presente na cerimônia. Sob a condução do diretor de Planejamento Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Eric Machado, o evento foi marcado com a apresentação de um histórico do projeto Contagem das Nascentes, que visa localizar e cadastrar todas as nascentes do município, atualizando o mapa hidrográfico da região.

 

Na sequência, foi lançada a música “Contagem das Nascentes”, de autoria de Geraldo Amâncio, Pedro Cavalcante e Roberto da Silva Souza, educadores da Diretoria de Educação Ambiental da Semas.

O secretário de Meio Ambiente Wagner Donato e o Vereador Daniel Carvalho compuseram a mesa. O professor Wagner, em sua fala, exaltou o trabalho coletivo da Semas. “Quando se junta empenho, competência e talento o resultado é, sem dúvida, o sucesso. Tenho muito orgulho de toda essa equipe”, disse.

 

O vereador Daniel Carvalho destacou a luta pela causa ambiental. “É com muita satisfação que participo desse momento em que celebramos os resultados de um trabalho árduo em favor dessa causa tão nobre. É também o momento de reencontrar pessoas que lutam pela busca de resultados na questão ambiental”, declarou.

Em seguida foram entregues os prêmios a representantes de entidades parceiras e pessoas que promovem trabalhos importantes no sentido da preservação ambiental e das nascentes de Contagem, ao todo foram 20 agraciados.

O evento foi encerrado com o lançamento da canção “Amigo da Água”, de autoria de Geraldo Amâncio.

 

Fonte: PORTAL PREFEITURA DE CONTAGEM

Repórter: Túlio Andrade - Foto: Geraldo Tadeu

 

 

CEA-PROPAM/Consórcio de Recuperação da  Bacia da Pampulha realiza 5ª Edição da Capacitação de Educadores - 09 e 10 de março de 2018.

 

Nos dias 9 e 10 de março de 2018 ocorreu a 5ª edição da Capacitação de Educadores realizada pelo Centro de Educação Ambiental do Propam/Consórcio de Recuperação da Bacia da Pampulha. Com o tema “Bacia Hidrográfica como instrumento pedagógico” a capacitação que ocorreu em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, contou com 87 participantes, envolvendo professores de diversas áreas do conhecimento e também profissionais da coordenação pedagógica, administração e assistência social das escolas. Os inscritos são oriundos do município de Belo Horizonte e de Contagem, territórios que abrangem a Bacia da Pampulha.

 

O encontro de sexta-feira foi dividido entre teoria e prática, oferecendo também aos participantes a oportunidade de interagir e compartilhar experiências com o grupo sobre a abordagem da Educação Ambiental na sua respectiva instituição, através de uma Roda de Conversa. Os educadores participaram de três oficinas: “Pião de CD”, “Frottage com folhas de árvores” e “Petvaso”. A proposta é que eles reproduzam as oficinas em suas escolas. Ao final do encontro houve ainda a intervenção e dinâmica reflexiva do Coletivo às Margens, que trabalhou temas relativos à urbanização. No dia seguinte, o grupo de educadores foi convidado ao terceiro momento da capacitação, uma visita de campo que passou por alguns dos principais pontos visitados pelo público discente durante as visitas orientadas do CEA-Propam: o Parque Municipal Ursulina de Melo, a Estação de Tratamento de Águas Fluviais - ETAF, uma das nascentes do Córrego Bom Jesus situada em Contagem e um translado geral pela bacia.

 

“O objetivo do CEA-PROPAM com essa capacitação é apresentar aos professores novas formas de trabalhar a responsabilidade dos alunos e toda a população pela recuperação Bacia Hidrográfica da Pampulha, de forma que eles se identifiquem e estejam sempre atualizados sobre as intervenções desenvolvidas.”, lembrou Renata Costa, membro da Equipe de Educação Ambiental do CEA-PROPAM. Hanna Rodrigues, colaboradora do projeto, também observa: “A capacitação é uma oportunidade de estimular multiplicadores do trabalho de Educação Ambiental que promovemos durante todo o ano e mostrar que estamos sempre de portas abertas para o agendamento com as escolas. Mais uma vez foi um sucesso.”

 

Vanessa, professora de educação infantil da UMEI Sabinópolis, gostou da experiência e comentou da importância do encontro, dizendo que não sabia que o terreno do CEA Propam se tratava de um espaço de capacitação e visitação, o confundindo com uma praça por conta da arborização. De fato, o cenário dos Centros de Educação Ambiental em Belo Horizonte ainda não é tão explorado quanto poderia e muito esforço é ainda empreendido para que mais educadores tomem conhecimento desse trabalho, o tornando de conhecimento e interesse geral nos próximos anos.

 

Fique ligado e participe!

 

O CEA-PROPAM realiza capacitações periódicas que são divulgadas pelo website http://aguasdapampulha.org/noticias, pela página do facebook “ÁGUAS DA PAMPULHA” e pelos portais das prefeituras de Contagem e Belo Horizonte. As vagas são limitadas, portanto não deixe de se inscrever e informar os colegas sobre o evento.

 

 

 

FONTE: Equipe de Educação Ambiental do CEA-PROPAM

TEXTO: Ana Clara Jardim     FOTO CRÉDITO: Acervo da Equipe  

 

SEMAS - Contagem  promove a Semana Florestal: pensar no futuro é agir agora - 19.09.2017.

A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), promoveu na tarde de terça-feira (19), ciclo de palestras abordando questões relacionada a arborização urbana. O objetivo foi mostrar casos de sucesso em arborização na região metropolitana e em Contagem, assim como apresentar a legislação e os desafios para o plantio de árvores na cidade. 

 

O evento, que ocorreu no auditório da prefeitura, contou com a apresentação do biólogo e servidor da Fundação Municipal de Parques e Áreas Verdes de Contagem (Conparq), Guilherme Vieira. Ele abordou a arborização de Contagem, destacando algumas espécies encontradas na cidade e suas características. 

 

O engenheiro florestal, Edinilson Santos, do Consórcio de Recuperação da Bacia da Pampulha, consórcio esse que é formado pelos municípios de Belo Horizonte e Contagem, por empresas públicas e privadas, por associações civis e pessoas físicas, tem como meta o gerenciamento ambiental da Bacia Hidrográfica da Pampulha. Edinilson fez uma explanação sobre a identificação de espécies arbóreas, citando ações desenvolvidas na Prefeitura de Belo Horizonte, como o Inventário das Árvores.

 

Ao final, a engenheira florestal da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), Marina Moura Souza, explicou sobre técnicas de poda em ambiente urbano, questão fundamental para a Cemig, pois é a empresa quem faz esse manejo nas áreas onde há conflito entre a rede elétrica e a arborização.

 

 

FONTE: http://www.contagem.mg.gov.br/?materia=447007

REPÓRTER: Túlio Andrade    FOTO CRÉDITO: Túlio Andrade   

 

Encontro entre Autoridades do Controle Ambiental Municipal para tratar da Bacia da Pampulha - 12.09.2017.
WhatsApp Image 2017-09-18 at 14.19.57.jpeg

O Consórcio de Recuperação da Bacia da Pampulha realizou dia 12 de setembro de 2017, nas dependências do Centro de Educação Ambiental (CEA)-PROPAM, localizado no bairro Castelo, um encontro entre autoridades públicas municipais de Belo Horizonte, tendo como objetivo principal a  busca de soluções para problemas frequentemente encontrados na bacia da Pampulha e que refletem na Lagoa, tais como,  degradação de nascentes que impactam negativamente na vazão dos córregos, excesso de sedimentos provenientes de movimentação de terra e bota-fora clandestino,  resíduos sólidos e esgoto que chegam em suas águas através dos córregos que a alimenta.

 

Apesar das grandes intervenções que estão sendo realizadas, dentre elas as obras de captação e tratamento de esgoto pela COPASA e a remediação da água da lagoa, de responsabilidade da SUDECAP, ainda há muito o que fazer. Além disso, ações preventivas rotineiras coercitivas também deverão ser sistematicamente realizadas para se evitar problemas futuros.

 

Compareceram a este encontro, representantes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente - SMMA, Fiscalização - SMAFIS, Saúde- SMSA, Obras- SMOBI, Coordenadorias Regionais Noroeste e Pampulha e as Superintendências de Limpeza Urbana- SLU e Desenvolvimento da Capital- SUDECAP  que discutiram a importância da aproximação dos diferentes órgãos diretamente responsáveis pela reversão da atual situação em que se encontra o controle ambiental na bacia da Pampulha. Busca-se a partir dessa iniciativa,  encurtar o caminho para a solução dos problemas mediante a maximização do uso dos recursos humanos e financeiros do município, no intuito de devolver à Lagoa sua magnitude e garantindo ao cidadão belorizontino um patrimônio cultural e turístico recuperado e protegido.

 

Definiu-se que a próxima etapa será, a partir do diagnóstico de assoreamento, degradação de nascentes, esgoto e resíduos,  planejar e implementar ações efetivas na busca da proteção ambiental da lagoa.